1. set, 2020

Exercícios Físicos na Condromalácea Patelar

 

 A Condromalácia Patelar, apesar de ser uma das patologias de joelho mais comum nos consultórios, tem características patológicas que com o devido acompanhamento profissional, permite sim que seus portadores pratiquem atividades físicas distintas. 

Por ser uma patologia que afeta diretamente os movimentos funcionais do joelho, ela prejudica as funcionalidades e o bom funcionamento desta articulação. Condromalácia Patelar é basicamente um amolecimento da cartilagem que envolve a patela, sem o suporte dessa cartilagem o joelho fica sem estabilidade e tem aumento no atrito entre as estruturas, causando crepitação e dor, geralmente na parte anterior do joelho, considerada assim, uma lesão degenerativa, responsável por cerca de 25% das lesões no joelho e também 5% das lesões esportivas.

 Dependendo do grau da lesão também pode acontecer dano às estruturas ósseas do joelho, devido ao atrito constante, edema e inchaço.

         Com uma orientação de um profissional e um desenvolvimento lento e gradual, de sua recuperação com exercícios que se encaixem em cada fase correspondente a evolução da patologia, será possível reduzir a dor e retardar o avanço do desgaste e provavelmente voltar aos níveis de atividade físicas praticados anteriormente a lesão.

Contudo precisamos estar atentos as fases de lesão em que o paciente se encontra para assim podermos realizar a reabilitação com exercícios certos e necessários naquele período.

Fases:

  • Fase Aguda: paciente possui bastante dor e dificuldade para realizar movimentos básicos como correr e subir escadas. Ele não consegue fazer exercícios ajoelhado e muitas vezes o próprio trabalho de fortalecimento causa dor. Será necessário controlar o edema e a dor aguda enquanto fortalecemos musculaturas de Membros inferiores e do Core(abdômen). Aos poucos você deve inserir exercícios de fortalecimento (de preferência a cadeia cinética fechada e sem carga extra) e flexibilidade (alongamentos).  
  • Fase Subaguda: o quadro de dor já diminuiu consideravelmente. Paciente apresenta desconforto em alguns movimentos, começamos com o fortalecimento de estruturas do joelho para diminuir a compressão da patela, trabalho proprioceptivo (sentir as articulações no espaço), exercícios em cadeia cinética aberta (com carga externa mínima aumentando gradativamente), de acordo com cada resposta corporal de cada paciente, exercícios de flexo-extensão e aeróbicos, tomando cuidado com movimentos que possam causar dor e desconforto.
  • Fase de Manutenção: partimos para exercícios de recuperação da movimentação funcional do paciente, que também está sem dor ou quase sem dor, o mesmo já pode retornar às atividades físicas, mas não sem orientação.

Este tipo de lesão não permite, sem um processo cirúrgico, uma total recuperação da cartilagem patelar, este paciente sempre terá que se exercitar para manter o fortalecimento de membros inferiores, com exercícios de fortalecimento e alongamento de musculaturas estabilizadoras do joelho, para que possa manter uma saúde funcional desta articulação e que o paciente possa ter uma vivencia livre de dores e limitações.

 Espero que tenham gostados meus queridos, por mais esta encontro nosso. Lembrando que sempre se faz necessário procurar um profissional qualificado para a realização dos exercícios. Que Deus os abençoe e até a próxima!!

Abraços

 

Paula Lessa

Fisioterapeuta

CREFITO 3 100596-F