Como eu sempre tive pressão arterial reduzida,desde meu tempo de atleta,no inverno é 11x7,no verão 10x6.
Meu fisioterapeuta é muito cuidadoso nesse setor,então estou sempre medindo-a .
Hoje fui medir e deu esses números curiosos.
Achei interessante e resolvi postar aqui.
Para mim é importante este monitoramento,se estiver muito baixa não me é recomendado o uso da esteira e reduzo o nível da atividade física para evitar tonturas e possíveis tombos.
Evito sair na hora de temperaturas elevadas e vou ao parque no primeiro sol da manhã até 10:00.
É um cuidado fundamental no meu cotidiano.

2. Abr, 2015

Resposta ao comentário:

Querida Sandra:
Agradeço ao seu comentário,que além do elogio que me deixa feliz em razão da minha disciplina que sempre fez parte da minha vida,desde a minha época de atleta.
Além disso ela é fundamental na minha recuperação,aprendi a priorizar minha saúde antes de tudo.
Quanto ao termo vaidade ,devo dizer que concordo plenamente com você,a vaidade é nosso instrumento para elevar nossa auto estima,desde que seja algo saudável,com seu devido limite,tudo que extrapola perde a razão de ser.
Exemplos:
Pessoas que são fanáticas por ela acabam cometendo erros graves.
Chegaram para mim com o seguinte comentário:"nossa,sua perna está horrível,cheia de cicatrizes,isso tem conserto,sabia? eu respondo o seguinte:
As cicatrizes da minha perna ,são consequências dos tombos que eu levei durante meu período de lesão,elas não me incomodam,já fazem parte da minha vida,sei que tem como corrigir,só que além de extremamente caro é dolorido e não vale à pena.
Esse tipo de vaidade eu não tenho,vou continuar com elas.
Outra coisa: a cicatriz do meu joelho que ficou devido à minha lesão também: já me acostumei com ela,já faz parte do meu corpo,não tem como corrigi-la e cada vez que eu a vejo penso em tudo o que passei e em tudo que aprendi com isso.
Penso na pessoa que olhou por mim e me ensinou a ver a vida de outra forma.
A verdade é que existe pessoas que não tem noção,educação e sensibilidade ao abordar outras que possuem cicatrizes na pele daquilo que viveram.
Penso que pessoas assim acreditam que podem passar ilesas por algo assim,que a elas nada vai ou pode acontecer.
Já aprendi a lidar com essas coisas e nada mais disso me incomoda.
É tudo superado para mim isso.
Contei isso que sirva de exemplo para que as pessoas pensem um pouco ao acharem uma cicatriz no corpo de alguém, que não façam comentários infelizes,triste isso ,esse tipo de vaidade é além de tudo maldade.
Graças a Deus pessoas assim são a minoria na minha vida,já as ignoro,tenho amigas maravilhosas assim como você, que estão ao meu lado nos meus momentos de dificuldade,ajudando-me a enfrentar os péssimos momentos.
Muito obrigada pela amiga que você é pra mim.
Beijos!

Treino do dia:
Caminhada no parque,um dia maravilhoso desse,com a felicidade de poder caminhar entre a natureza ,fotografei essa bela árvore.
No mais fiz meus exercícios localizados,abdmominais,ponte,alongamentos com a faixa azul e exercícios de pesinho(tornozeleira).
Missão cumprida por hoje.

1. Abr, 2015

A vaidade

A vaidade sempre me pegou,sempre quis ter corpo bem feito de atleta ,pesava 59 kg com 1,67 de altura,para quem tem estrutura grande como a minha me sentia muito feliz magra,todas as roupas que eu colocava ficava bem em mim.
Quando a minha lesão veio e meu repouso também ,vi que ter corpo bonito não era tudo...meus quilos a mais vieram e eu não tinha nada pra fazer a não ser aceitar o fato e esperar minha recuperação para voltar ao meu peso normal de antes.
Perdi muitas das minhas roupas... estava com minha auto estima "derrubada" ,já eliminei quatro dos seis quilos,com uma dieta equilibrada,com frutas,verduras ,carnes tudo na medida certa,sem frituras e gorduras,agora depois dois que faltam já está mais fácil.
A minha preocupação agora é estar com o peso certo em razão de não sobrecarregar meu joelho,quanto menos sobrecarga melhor qualidade de vida,nisso eu penso agora.
Mas lembrando sempre,o que indico para as mulheres principalmente que tem a vaidade como a" rainha "em suas vidas: cuidem primeiro da lesão,depois pensem em cuidar do resto do corpo.
Quem nos ama,somos nós mesmas,quem passou por uma dor violenta sabe que a saúde não tem preço.
Então antes de radicalizar com" exercícios pesados" e inapropriados, na intenção de modelar o corpo ,enquanto a lesão ainda está ativa, "esqueçam" não é o melhor caminho...

1. Abr, 2015

A importância do meu descanso.

Dormir cedo continua fundamental pra mim mesmo em elevado nível de recuperação.
Priorizo minha saúde,o descanso é importante todos os dias ,em razão da minha atividade física e do meu desgaste mental devido ao meu trabalho.
Faço as duas coisas todos os dias e o desgaste de ambos é grande.
Não assisto novelas já faz muito tempo,acabou o jornal nacional é hora de eu organizar minhas coisas e dormir.
Deixo minha agenda de trabalho e de treinamento prontos já que meu trabalho não tem rotina,cada dia pra mim é diferente, ,faço minhas orações ,apago a luz e durmo.
Acordo inteira e recuperada no dia seguinte.
Foi isso que aprendi com a minha lesão,primeiro a minha saúde,sem ela não posso fazer nada.
Melhor reduzir o ritmo e poder continuar fazendo tudo um pouco,do que abusar em qualquer setor e sofrer outro revés e ter sofrer tudo novamente.

1. Abr, 2015

Treino do dia

Hoje foi com elíptico no lugar da esteira por vinte minutos.
Depois na base da musculação,as cadeiras: extensora,flexora,adutora,abdutora.
exercícios localizados e alongamentos.
Para os próximos dias terei apenas:caminhadas,alongamentos e exercícios com caneleira de 3kg em dias alternados.
Sem muita carga em razão do feriado e para dar descanso para a musculatura.
Com o passar dos dias irei passando as novidades aqui.

Recebi essa rosa de alguém que eu nunca vi...
O que importa pra mim foi a doce atitude de quem me enviou...
Coisas assim me comovem...algo simples e nobre...
Sei que ele foi um simples mensageiro...
Sei quem ele representou...a pedido de quem essa rosa chegou em minhas mãos...linda...
Muito obrigada Henan por ter me entregue esse presente...

31. Mar, 2015

O gelo

Resolvi escrever sobre o gelo hoje a pedido de amigos que sofrem a dor infeliz desta lesão:
Convivi com o gelo do primeiro dia da minha lesão até o último dia que foi 15/9/14 quando meu médico me disse que eu não precisava mais dele.
Nos primeiros dias aliviou demais a dor,mas em um dia ainda de verão ,fez um dia feio ,frio e disse ao anjo que de mim cuidava que eu não estava aguentando usá-lo e que naquele dia ficaria sem e cometi o terrível erro,fiquei sem ele durante o dia e quando a noite veio ,as dores intensas vieram junto.
Nunca mais cometi o erro,compraram pra mim duas bolsas da mercur térmica e fui intercalando com as duas até o final do tratamento.
Até março ,abril foi tranquilo,quando chegou o inverno e aqui em Curitiba ele é cruel foi difícil,mas eu consegui suportar.
Aos poucos durante meu período de fisioterapia com meu ex fisioterapeuta com o fortalecimento do joelho e da redução das dores e da instabilidade,meu fui reduzindo as sessões aos poucos,eram 4x vezes ao dia e quando eu teminei o pilates em setembro eu fazia duas vezes ao dia somente depois das atividades.
O difícil foi largá-lo de duas para uma vez ao dia quando eu teimava com meu fisio que queria fazer duas vezes e ele deixava uma só.
Ele queria tirar o gelo para uma só para que eu fosse tirando e perdendo a dependência dele.
Fiquei muito dependente psicologicamente dele ,era a segurança que eu tinha que após minhas sessões de pilates eu não sentiria cansaço após a aula e o gelo me ajudava a recuperar meu joelho para o dia seguinte de trabalho.
Foi uma convivência longa mas valeu muito à pena.
Foi um grande aliado na minha recuperação e sempre penso que a insistência dele em usar o gelo foi fundamental,ele me cobrava muito no começo,assim como o repouso que foi fundamental na minha recuperação o gelo foi essencial.
Saber como usá-lo em cada caso é importante também é necessário o acompanhamento médico .
Lembre-se sempre,não faça nada sem ordem médica.
Somos seres únicos e nosso organismo responde diferente a cada estímulo.
Até!

Escolhi essa foto em razão dela estar na minha coluna do Portal Araucária desta semana que fala da última rodada do campeonato paranaense de futebol e nela eu postei uma música chamada Brincar de viver,composição do Guilherme Arantes e coloquei terminando o texto a seguinte mensagem aos meus leitores: Brincar de viver…ser feliz,sorrir,amar,cantar,comemorar,abraçar… a vida é o maior presente de Deus…..

30. Mar, 2015

Aula de hoje

Hoje foi diferente de novo...
15 minutos de caminhada leve e não fiz cadeira flexora hoje,só a extensora ,adutora e abdutora.
E pra fechar o dia,o exercício do buzu,com o vídeo.
Similar ao exercício do jump,porém no jump o espaço tem um limite maior para eu me mexer e com a superfície plana.
No buzu a dificuldade é maior pq o espaço limite é reduzido e tem o fator equilíbrio.
Já consigo fazer a série de exercício sem segurar em nada,estou mais estabilizada e me sinto mais segura para fazer este tipo de exercício,algo que antes era impraticável,pela instabilidade que eu tinha devido à lesão.
Mais um grande passo alcançado.
Espero sinceramente que isso motive as pessoas que sofrem como eu sofri um dia para lutarem por sua recuperação.
Não é nada fácil essa batalha,mesmo estando 250% melhor como diz meu ortopedista a luta é contínua e o que as pessoas que passam por isso precisam é força,apoio,compreensão e paciência.

Olhar para o céu me traz a paz…

A paz do branco das nuvens

O azul da tranquilidade

A calma para minha alma e seguir em frente…

28. Mar, 2015

Hoje

Em razão de ser sábado,não tenho mais trabalho para fazer,vou até o shopping com meu pai buscar meu presente que o "coelho da Pásoa" vai me dar de presente.rsrs:
Um tênis novo.
Depois com a recomendação do meu fisioterapeuta,fazer uma caminhada leve na esteira de 35`minutos com velocidade entre 3.5/3.7 e alongamentos e dormir cedo,descansar porque amanhã será domingo dia de muito trabalho pra mim,portanto descanso enquanto eu posso é fundamental.

28. Mar, 2015

Comentário

E a outro fato que me deixou muito ,mas muito feliz foi o comentário da Graciele Martins .
Eu a conheci ontem através do nosso grupo de condromalácia do face ,ela estava muito triste com o diagnóstico da lesão dela .
Entrei em contato com ela e disse que tinha feito o blog para que as pessoas que passam pela mesma dor que eu passei fossem ajudadas de alguma forma ,disse a ela que um anjo passou na minha vida e me ensinou a ajudar as pessoas e que estava fazendo tudo isso por amor a ele,por tudo de maravilhoso que ele me ensinou.
Ela disse que iria ler o blog e leu!
A minha surpresa foi maior ainda quando eu o abri agora e vi dela o seguinte comentário:Nossa muito bom! Seu otimismo contagia.
Isso pra mim é um grande presente! saber que realmente o que eu fiz está valendo muito à pena,ajudar pessoas que sofrem!
Graciele: Que Deus te dê forças e te ajude a vencer e superar isso tudo,que meu otimismo realmente ajude a construir no seu coração uma grande energia positiva para que você possa lutar por sua recuperação,eu lutei muito pela minha durante oito meses e os resultados vieram! conte sempre comigo!
Grande abraço e fique com Deus!

Meu ecocárdio.
são nove mini fotos com as imagens do meu coração batendo e o ritmo de como ele bate e "bate muito forte" .

28. Mar, 2015

Muito Feliz

E por vários motivos:
O primeiro: fiz todo meu check up,acabei hoje pela manhã.
Ontem com o teste de esforço,que tem dez minutos de duração e eu cheguei a nove minutos e dez segundos ,fui muito bem e perfeita,parei somente em razão do meu joelho,a esteira estava com alta velocidade e achei melhor preservar meu joelho já que eu tinha conseguido muito bem atingir o objetivo do exame,os números dos resultados foram muito satisfatórios.
Hoje com o ecocardiograma, vou colocar as fotos para as pessoas conhecerem um pouco como ele é.
Fantástico: escutar meu coração bater forte e perfeito é muito maravilhoso.
Compassado,certinho .
No exame do dopller colorido é incrível de ver e pensar como nossa máquina humana é uma" perfeita engenharia",fiquei fascinada de ver e ouvir...
Graças a Deus com tudo perfeito posso seguir minha vida em frente.

Um pouco das minhas conquistas:
Bronze no sulbrasileiro em Joinville,,bronze na Taça Mercosul e ouro no paranaense em Paranaguá.

27. Mar, 2015

A Superação

A superação sempre fez parte da minha vida.
Dois fatos marcantes enquanto eu fui atleta me fizeram pensar muito durante meu período obrigatório de repouso e me mostraram que eu tinha forças para vencer a parte mais complicada da minha lesão.
Fazíamos um teste mensal durante os treinos para pegar o tempo na prova de 400mts livre e no meu teste do mês de junho ,tinha ficado dez dias sem treinar em razão de uma dor lombar ,sempre fiz o tempo de 7min30" na prova e naquele dia meu técnico "resolveu" me desafiar dizendo que eu não conseguiria fazer meu tempo por eu ter ficado parada e que se eu não o conseguisse estaria fora da competição do sul brasileiro.
Nadei como nunca na minha vida em um treino,entreguei minha alma naquela prova e quando acabou que meu técnico ficou parado ,ele não sabia se olhava pra mim ou para o cronômetro,ficou estático e sem palavras: marquei 7`28" e fui para a competição em Joinville e voltei de lá com três medalhas de bronze.
E a outra vez com minha outra técnica ,que resolveu me colocar em uma prova de costas,para eu vivenciar uma prova completamente diferente da minha,afinal experiências fazem parte da vida.
Fui para a prova completamente sem comprometimento de nada,mesmo,minha responsabilidade era apenas completa-la.
Só que o que eu não sabia era que a campeã internacional estava na minha prova,como eu nunca tinha nadado-a antes,e ela não me conhecia,resolveu "colocar pressão" em cima de mim dizendo que a prova "era dela,"que ela iria vencer e que ninguém tiraria o ouro dela.
Simplesmente não respondi...deixa a falando sozinha e saí andando me preparar para a prova.
Caí na água,dei meu melhor ,foi um grande aprendizado,saí da piscina e fui para o chuveiro,quando estou quase saindo do banho,minha ex técnica gritou pra mim.
Corre e vai pegar tua medalha de quarto lugar porque a campeã da prova foi eliminada ,com isso você conseguiu a medalha de participação .
Isso aconteceu em prova de natação máster,inacreditável que pessoas adultas tenham tais comportamentos ,mas enfim...
Foi um belo incentivo para que eu pudesse competirem outras provas que não eram minha especialidade,sempre fui nadadora de provas longas e mais chances de conseguir premiações no esporte.
Na cama no meu período de repouso obrigatório ,todas essas lembranças me deram muita força para lutar pela minha recuperação.
Ás vezes eu ficava parada, "assistindo os filmes" da minha vida...buscando neles a força e a superação e vejo que tudo isso valeu à pena.
Ter sido atleta um dia foi um grande diferencial para que eu pudesse chegar até aqui.

27. Mar, 2015

Depois ....

Depois que eu parei de competir,precisava arrumar outra atividade física que pudesse preencher minha vida e eu escolhi as caminhas no parque e na esteira e ter que pará-las durante a minha lesão de joelho me deixou abalada.
Primeiro motivo foi que eu fazia isso todos os dias e me deixava completa como pessoa.
Segundo motivo: Ficar parada e sedentária prejudicava minha saúde,meu sedentarismo me levou a ter mais seis quilos e isso derrubou minha alto estima.
Caminhar no parque sempre foi além da minha atividade física,minha higiene mental ,a hora que eu esquecia meu dia a dia e fazia minha atividade no "colorido" do parque ,nos bebês nos carrinhos com as mães,nas crianças correndo e brincando,nas pessoas andando e correndo,no colorido das flores ...
Deixar de fazer isso por um período prolongado foi complicado demais.

27. Mar, 2015

A Decisão

A decisão de parar de competir é cruel...achamos que somos perfeitos fisicamente a vida toda e que isso nunca vai nos acontecer.
Sempre fui intensa em tudo o que fiz e no esporte não foi diferente.
Costumo dizer que os três Ds sempre foram a tônica da minha vida:
Dedicação,Determinação e Disciplina e que para assinar em baixo de tudo isso eu tinha a superação que não queria me deixar parar de fazer nada,sempre amei nadar e não media esforços para estar em uma competição.
Mas resolvi que só iria parar quando tivesse a chance de vencer uma competição e foi o que eu fiz.
Fui para o campeonato paranaense e tive a chance de pegar um ouro nos 100 mts livre ,era frio de outono ,piscina gelada,não conseguia colocar o rosto na água,como a prova de nado livre o atleta pode nadar o estilo que quiser,virei para o nado de costas e completei a prova,ganhei a medalha ,quando voltei pra Curitiba falei pro meu técnico que aquela foi a minha última prova,foi mesmo,parei ali.

27. Mar, 2015

Minhas outras lesões...

Como fui atleta minha vida toda,esta não foi minha primeira lesão ,mas com certeza foi a pior delas e a que me deixou mais abalada,entre outros motivos em razão dela ter acontecido depois de eu ter parado de competir,talvez se fosse no meu período de competições eu não tivesse sofrido tanto.
Parei de competir em 2008 quando vi que não tinha mais condições de seguir em frente.
Foi uma lesão de ombro que me atingiu em 2010 e mesmo assim,após o período critico,voltei a treinar e a competir com isso ainda consegui conquistar medalhas importantes.
Lutei contra uma tendinite durante quase três meses,curei e voltei a treinar e competir,mas pouco tempo depois uma crise de dor lombar me atingiu em virtude de eu nadar quase 3000 metros por dia e a piscina ser curta de 25 metros ,o excesso de viradas olímpicas proporcionou mais uma parada,mas foi por um período de apenas 20 dias,recuperada voltei ao treinamento mas aí vi que não adiantava,que era a hora de eu parar.

Gramado do Parque Barigui hoje,cheio de folhas derrubadas pelo outono .

26. Mar, 2015

Um dia diferente

Diferente por dois motivos:
Em primeiro lugar, hoje dia de semana trabalhei no período da tarde cobrindo o amistoso da seleção brasileira contra a França em Paris.
Não costumo cobrir jogos no meio da semana,somente se ocorrerem durante o dia,a partir das 20:30 eu não trabalho mais.
E o outro motivo é que eu terei que fazer teste de esforço amanhã.
Hoje minha atividade física foi leve,somente uma caminhada no parque que costumo frequentar todos os dias e o gramado está coberto de folhas secas derrubadas pelo outono,muito lindo,fiz uma caminhada leve e lúdica,muito gostoso.
Depois voltei pra trabalhar.
Terminei tudo e fico muito mas muito feliz quando tudo acontece bem e posso domir em paz e tranquila.
Até amanhã.