Blog

7. abr, 2020

A pedido de um componente do grupo de condropatia no face,eu solicitei  à fisioterapeuta Paula Lessa um texto sobre o assunto: 

 

Olá, vamos para mais um assunto que gera muitas dúvidas curiosidades a Lesão Meniscal 

  Comecemos  esclarecendo primeiro, o que é menisco?

Menisco é uma cartilagem que fica no joelho, apoiado na tíbia (osso da perna), e possui como principal função o Amortecimento de cargas (transmissão de cargas, redirecionando a mesma para todo apoio e não somente sobrecarregando uma região), e funções secundárias como estabilidade articular (auxiliando no encaixe articular do fêmur e tíbia, ossos da coxa e perna, respectivamente, aumentando a área de contato entre os dois), lubrificação articular (contribui para lubrificação da cartilagem articular normal, distribuindo com liquido sinovial, este que mantem a articulação lubrificada para melhor harmonia na movimentação do joelho).

 

Quem é mais susceptível a este tipo de lesão?

De acordo com estatísticas entre indivíduos dos sexo masculino e feminino ocorrem de 2,5 a 4:1, respectivamente, lesões agudas (sintomas precoces, como inflamação, edema ou hematoma local e dor, que juntos irão limitar a capacidade funcional, movimento, do local lesionado); Ocorrem geralmente na faixa etária de 20 a 30 anos nos homens e lesões prevalentes em indivíduos com idade superior a 40 anos, isso se tratando de não praticantes de atividade física intensa, praticantes e atletas, aumentamos as chances desse tipo de lesão, em determinados tipos de esporte e quando há alterações de equilíbrio de força, nas estruturas em torno do joelho e  repetitividade de movimentos, susceptíveis a essa lesão (quando o joelho em posição flexionada ou parcialmente flexionada é submetido a uma força rotacional de grande magnitude, fazendo com que o menisco seja comprimido entre o fêmur e a tíbia ou na flexão total e brusca do joelho)

A lesão meniscal é uma patologia já estudada e tratada a anos, no setor ortopédico, porem as formas e intervenções foram se modificando ao longo dos anos, conforme a necessidade ou observação das recuperações e déficits após os tratamentos realizados. Até o inicio do século XX, o tratamento realizado para lesões meniscais era somente cirúrgico com uma Meniscectomia total (retirada de todo menisco), porem ao longo dos anos constatou-se por alguns estudiosos e especialistas do ramo, como Annandale e King, que a retirada total do menisco interferia muito na biomecânica articular, ou seja no funcionamento da articulação, notou-se que ocorriam alterações degenerativas após retirada total dos meniscos, então viu-se a necessidade da preservação dos mesmo, realizando reparos ou meniscectomias parciais.  Assim o tratamento passou a ser visto de outra forma.

 

O diagnostico da lesão meniscal se dá através da de avaliações clinicas dos sintomas (os mais comuns são a dor, a rigidez, o inchaço, uma sensação de perda de controlo do joelho e uma redução da amplitude dos movimentos), com uma anamnese detalhada e testes físicos para tal, testes estes com comprovação cientifica para diagnósticos, por último para total confirmação, se necessários, exames de imagem como uma Ressonância magnética, para fechamento do diagnostico, e elaboração do tratamento assertivo da mesma.

O tratamento pode ser cirúrgico ou não, tudo depende da avaliação completa realizada e o parecer do profissional sobre o melhor método para recuperação. Para o tipo de tratamento escolhido, tem que ser levar em consideração tipo e gravidade da lesão, intensidade dos sintomas e atividades de vida diária e atividades direcionadas, como exercícios e esporte, realizadas pelo paciente. O tratamento não cirúrgico ocorre na maioria dos casos, pois nota-se uma grande porcentagem de recuperação com tratamento conservador, através de exercícios, descargas de peso parciais e totais, evolução do uso de cargas e mobilidade, proporcionando completa ausência dos sintomas. Com o não sucesso do tratamento conservador, o paciente ainda apresentando sintomas significativos e persistência dos mesmos, o tratamento cirúrgico aparece como opção para cessar os sintomas, ou de acordo com a avaliação do especialista em questão esta será a primeira opção em alguns casos.

Contudo nota-se que a articulação do joelho é importantíssima para nossas atividades sejam corriqueiras ou especializadas, que o menisco é uma estrutura de extremo equilíbrio para o bom funcionamento da articulação do joelho, que as técnicas antigas de Meniscectomia para os tempos antigos eram a melhor saída, mais hoje conseguimos enxergar que o quanto menos esse menisco for retirado e mais reparado, as recuperações serão de mais sucesso e com menor prejuízo de sua função completa.

Lembrando a todos que é de suma importância que este processo todo, seja acompanhado por profissionais capacitados e comprometidos com a exata melhora.

Espero que tenham gostado, fiquem com Deus, e nos veremos logo logo!

 

Paula Lessa

Fisioterapeuta

CREFITO3 100596-F

7. abr, 2020

Só a Fé nos suporta e nos alimenta ,se eu não tivesse a fé que tenho ,com certeza não teria chego até aqui.

Passei por muitas coisas e com a força de Deus independente de religião eu fui vencendo tudo. 

De tantas coisas que já vi sobre a Fé ,minha amiga Gláucia Lessa escreveu esse texto abaixo,enviou-me e eu trouxe a você leitor(a) 

" Existem muitos caminhos e muitas formas de sentirmos a presença de uma força maior que rege nossas direção.  Não importa a religião,  a crença  e a sua forma de exercitar a Fé,  o que vale é você emanar o Amor, a Caridade,  a Bondade e a Humildade.  Que você receba de Deus o suficiente para ter saúde,  para ter sucesso, para ter alegrias, para ser amado e para lembrar que você nunca está sozinho e sempre pode fazer mais por alguém..paz e fé " 

7. abr, 2020

O que se faz em um minuto? imensuráveis coisas,mas ontem foi o dia de eu ser determinada e focada e consegui fazer um minuto de prancha.

Pareceu uma eternidade? por alguns segundos sim,no começo,mas depois que encontrei meu foco,mandei ver e fui até o final. 

Não sei quanto eu fiz na minha avaliação,mas fiz com a minha fisio ao meu lado,mas desta vez fiz sozinha.

Eu tinha dificuldades pra fazer descalça,mas com o tênis encontrei o caminho e tudo ficou mais fácil.

Foi um minuto de muita garra ,eu fiquei pensando o minuto todo: " eu vou até o final" e fui!

Um dia de cada vez e uma vitória a cada dia. 

 

4. abr, 2020

Para todos os amigos que estão "acamados" por algum motivo ou não.

Para aqueles que estão em casa na quarentena e amam ficar muito tempo na frente da tv, o cuidado com a postura é fundamental. 

Então a minha fisio Renata preparou um texto sobre como cuidar da postura no sofá ou na cama assistindo TV.

Muitos são apaixonados por filmes e netflix,eu sinceramente não tenho paciência de ver muito filme não ,prefiro ler,mas segue aí! 

Em tempos de quarentena, muitas pessoas estão escolhendo relaxar no sofá assistindo filmes e séries.

Neste momento de descanso, prestar atenção em detalhes como a posição correta do corpo no sofá pode parecer exagero. Porém, pequenos detalhes podem influenciar no seu bem-estar e evitar dores de coluna.

Confira algumas dicas:

📺 Deitar com a cabeça apoiada no braço do sofá por longo período pode gerar lesões na região do pescoço. Essa posição é pior quando deitamos com a barriga para cima e viramos a cabeça para olhar para a TV.

📺Se quiser deitar, o melhor é ficar de lado com uma almofada sob o pescoço de modo a manter a cabeça alinhada com o tronco. Nesta postura, dobre os joelhos usando uma almofada entre eles. Colocar os pés sobre o braço do sofá, acima do nível do tronco, pode ajudar na circulação sanguínea, favorecendo a diminuição de edemas e inchaços nos pés.

📺A melhor posição para assistir TV é a sentado, com o tronco levemente inclinado para trás e bem apoiado no sofá ou em almofadas. A TV deve ser colocada de preferência em frente à vc e em uma altura que não force a inclinação exagerada da cabeça para baixo, para cima ou para os lados.

📺Se você é daqueles que dormem assistindo TV, mesmo sentado, lembre-se que com o sono perdemos o controle da musculatura da cabeça e ela pode pender para um dos lados causando dores e lesões no pescoço! Neste caso procure sempre manter um apoio para sua cabeça.

 

Renata Cysne
Fisioterapeuta
Crefito 175724-F

Espero ter ajudado com esse texto...

4. abr, 2020

Foi Muito produtiva , consegui fazer exercícios novos ontem com a bola e membros superiores com apoio na bola e na parede.

Esta realmente foi a semana de evolução e aprendizado e motivadora porque os exercícios que eu tinha dificuldade,o Rodrigo me ensinou a variação e eu vou treinar muito semana que vem para evoluir cada vez mais.

O importante é que ontem eu conversei com o Rodrigo após a aula e ele disse estar bem satisfeito com a minha evolução ,que meus exercícios estão sendo realizados com uma melhora e evolução na coordenação e na prática dos exercícios e isso me deixou muito feliz e motivada para buscar vencer todos os obstáculos.

Eu falei pra ele que isso é uma união da competência e do profissionalismo dele e da Renata e que ao mesmo tempo minha dedicação e determinação em busca de grandes conquistas.

Foi realmente uma semana maravilhosa.

Hoje ainda teria na programação uma aula de pilates bônus com a Renata mas final de semana é meu descanso,eu mereço e preciso dele.

Ontem eu caí na cama eram 21:00 e acordei hoje às 08:00 então eu consegui uma noite maravilhosa de descanso.

Espero semana que vem uma nova caminhada de grandes resultados,farei o possível pra isso.

Tentar fazer meu melhor,na prancha que é meu desafio quero melhorar muito mesmo pra arrebentar na minha próxima avaliação eu detonar e eu ja sei como vou conseguir isso e  qual será minha referência: a letra da música : Tá Escrito do  grupo Revelação.

Já usei no outro teste de isometria e deu muito certo,então ,ao desafio e ser vencido! 

Um dia de cada vez,lutar sempre,desistir jamais!